Refugiadas da Venezuela compartilham trajetórias, sonhos e conquistas em minissérie

Refugiadas venezuelanas relataram seus caminhos até a chegada ao Brasil.

Oscarina, Stefani e Abril, além da nacionalidade, têm outras coisas em comum. Todas foram forçadas a fugir de suas casas e enfrentar desafios para reconstruir suas vidas no Brasil. Histórias que mostram como é possível sonhar e começar uma nova vida em segurança. 

Nesta minissérie, o ACNUR apresenta de maneira sincera e real a história das refugiadas venezuelanas que saíram de seu país por causa da violência, falta de segurança e, também, pela falta de suprimento básico, como, por exemplo, comida e medicamentos. A Venezuela sofre com uma das maiores crises de deslocamento do mundo, a crise  política, econômica e social que já dura mais de seis anos, o tráfico de venezuelanos para o Brasil cresceu aceleradamente. 

Por toda a região, o ACNUR tem aprimorado sua resposta e está trabalhando em conjunto com governos anfitriões e parceiros, particularmente a OIM, para apoiar uma abordagem coordenada e abrangente para as necessidades de refugiados e migrantes da Venezuela. Concretamente, coletando informações para entender melhor as necessidades específicas de venezuelanos; apoiando os Estados para aprimorar as condições de recepção, coordenar a prestação de informações e assistência para atender às necessidades básicas imediatas dos venezuelanos, incluindo abrigo; e combatendo a descriminação e xenofobia por meio de campanhas de sensibilização. O ACNUR complementa os esforços dos governos para fornecer abrigo de emergência para venezuelanos chegando nos estados fronteiriços e nas principais cidades.

Com o intuito de mostrar de perto a vivência dos refugiados e migrantes, a minissérie trará relatos marcantes de lutas e superações através das falas de refugiadas que conseguiram chegar ao Brasil e estão construindo uma vida com novas oportunidades. Uma oportunidade para que outras pessoas possam acreditar que é possível ter um lar, saúde, educação, alimentação, proteção,  inclusão social e econômica.

Conheça a história das refugiadas: 

Oscarina Gayardo:  Refugiada Venezuelana acolhida em Manaus (AM), veio com a família para o Brasil, deixando para trás amigos e parentes, em busca de novas oportunidades de emprego, com a expectativa de um futuro melhor para os filhos.  https://www.youtube.com/embed/JvaTGrf185Q?feature=oembed

Stefani Corales: Refugiada Venezuelana alocada em Guarulhos (SP), que através do “Empoderando Refugiadas” conseguiu um emprego e um lar para morar com os filhos. O programa “Empoderando Refugiadas” contempla mulheres por meio da capacitação fomentando o acesso dessas mulheres ao mercado de trabalho. https://www.youtube.com/embed/DhoPEpICQ_4?feature=oembed

Abril Palma: Refugiada Venezuelana alocada em São Paulo (SP), que decidiu partir  da Venezuela pois, mesmo trabalhando e estudando, o custo de vida em seu país era alto. Veio para o Brasil em busca de começo. https://www.youtube.com/embed/-uA1bJw-cOM?feature=oembed

FONTE: ACNUR.