UnB possui transporte para pessoas com deficiência física, visual e mobilidade reduzida, mas o serviço precisa de melhorias

UnB

A Coordenação de Apoio a Pessoas com Deficiência (PPNE), possui um veículo, destinado aos estudantes da UnB com deficiência física, visual e mobilidade reduzida. estudantes que necessitam do carro, devem ir à sala dada e fazer um pré-agendamento, informando quais os dias, horários e locais que o aluno precisa estar. Atualmente esse serviço só está presente no campus Darcy Ribeiro.

O PPNE atende estudantes da UnB com necessidades educacionais específicas, estudantes com deficiência física, visual, auditiva, intelectual ou múltipla, transtorno do espectro autista, dislexia, déficit de atenção, altas habilidades, superdotação e mobilidade reduzida, funciona de 8h às 12h e de 14h às 18h, no Instituto Central de Ciências Norte (ICC Norte), ao lado da xerox Exata, de frente para a Faculdade de Comunicação (FAC).

Sala do Programa de Apoio às Pessoas com Necessidades Especiais. (Foto: Alice Proba/Campus Online)

“Geralmente são trocas de salas de aula, tem aula em um setor, depois sai do setor e vai pra outro, fica complicado para os alunos fazerem esse trajeto, então a gente precisa fazer esse transporte”, diz Ângelo Alvez, motorista do veículo.

Ângelo está há dois anos no PPNE. (Foto: Alice Proba/Campus Online)

Questionada a respeito da criação de núcleos do PPNE nos outros campi da UnB e a aquisição de novos veículos, a reitoria não se manifestou até o fechamento desta reportagem.

Estudantes que estejam com imobilização temporária também podem recorrer ao PPNE, para uma avaliação. Segundo a coordenadora, Thaís Imperatori, isso depende da disponibilidade: “a gente só tem um carro para muitos alunos, então nem sempre é possível encaixar nessa agenda que já tá marcada. Também depende do tempo, às vezes é uma imobilização muito temporária, uma ou duas semanas, então tem que ver cada caso”.

Para Andreza Costa, 19, aluna de engenharia mecatrônica, a UnB deveria contar com mais de um veículo “para dividir o trabalho [do motorista], ele acaba ficando sobrecarregado, e o que alegam é a falta de recursos, é uma coisa que toda universidade fala, né? Pra tudo, na verdade. Pelo menos tem, eu acho que tá no caminho pra ser mais acessível, a demanda é muito grande. Às vezes, por exemplo esses horários de pico tem muitos alunos, então querendo ou não o transporte não consegue me atender precisamente no horário perfeito, mas ainda assim é melhor porque facilita a nossa mobilidade para lugares muito distantes”.

Andreza Costa, estudante de engenharia mecatrônica, na sala de estudos do PPNE. (Foto: Alice Proba/Campus Online)

Jocilia Conceição, mãe de Millena Morais, estudante da Faculdade de Direito, diz que o transporte é de grande importância, porque os prédios são muito distantes, uns dos outros, “então a acessibilidade aqui na universidade não é uma coisa muito fácil, tem lugares que nem tem acessibilidade. Seria muito melhor se fosse um carro adaptado porque a minha filha é cadeirante e utiliza uma cadeira motorizada. Essa cadeira motorizada pesa 65Kg”, Jocilia recebe a ajuda do motorista para colocar e retirar a cadeira do veículo, o que ocorre diversas vezes ao dia, já que são feitos vários deslocamentos”. Segundo ela o carro adaptado traria uma contribuição não só para Millena, mas também para o campus Darcy Ribeiro.

Jocilia e Millena na Casa do Estudante Universitário (CEU/UnB), depois de pegarem o veículo na Faculdade de Direito. (Foto: Alice Proba/Campus Online)

Rumo à uma UnB mais acessível

Segundo o Centro de Planejamento Oscar Niemeyer (Ceplan), no ano de 2017 foi criado um Grupo de Trabalho com o objetivo de elaborar um Laudo de Acessibilidade de todas as dependências do Campus Darcy Ribeiro e apresentar um Plano de Ação para efetuar as intervenções necessárias. Está em andamento a obra de adequação de acessibilidade do Instituto Central de Ciências (ICC) e da Biblioteca Central (BCE), com instalação de guarda-corpos, nas circulações horizontais e verticais, e acordo com a legislação vigente.

No ICC está em acontecendo a construção de um conjunto de sanitários que prevê medidas de acessibilidade no entrevigas BT 568-573 enquanto, na reitoria, a obra de um banheiro está prestes a ser concluída.

A INFRA está mapeando novas intervenções e estão previstas novas obras nos outros campi da UnB.

Autora: Alice Proba

Fonte: UnB