Tênis viram muito mais do que calçados nos pés dos colecionadores

Coloridos, modernos e descolados, colecionar vários pares virou uma mania que vem ganhando força no país.

Tênis viram muito mais do que calçados nos pés dos colecionadores

Um simples produto passa a ser um estilo de vida. Essa é a cultura sneaker, que significa tênis. Não é apenas uma paixão, os colecionadores buscam os melhores e mais diferentes modelos no mercado. New Balance, Adidas, Nike, Puma, Bape e Reebok são algumas das preferidas.

Pensando nisso, o pernambucano Ricardo Nunes resolveu criar um blog, o  SneakerBR (www.sneakersbr.com.br), que após inúmeros acessos e comentários se transformou em um site de referência nacional e internacional com várias seções, fórum de discussão, além de armazenar blogs de assuntos relacionados à cultura de rua.  “Um marco importante no país foi um evento de cultura sneaker que aconteceu em abril de 2007, em São Paulo, em parceria com a Nike. Reunimos vários colecionadores brasileiros, exposições de tênis tratando-os como verdadeiros objetos de arte”.

Dentro esse contexto está o sneakerhead, que é caracterizado pela paixão por tênis. “Independente se a pessoa tem muitos ou poucos pares, mas se informa sobre o assunto, conhece os modelos mais importantes e gosta de tênis. Esse é o perfil do verdadeiro sneakerhead”.

 O estudante  de São Bernardo Guilherme de Oliveira, 21 anos, possui 25 pares de tênis. “Um dos que eu mais gosto é Air Force One, da Nike, pois tem toda uma história. Era usado pelos jogadores de basquete, tem várias edições e é o mais vendido no mundo”. Para ele o valor de um tênis é uma mistura de diferenciação, vestuário e aparência.
 
Para o colecionador de São Caetano, Marco Paoliello, 20 anos, todos os modelos que compra são para usar. “Tenho mais de 20 pares, mas não sou muito vidrado nessas edições especiais. Sempre compro aquilo que me interessa”. Quanto a loucura, Marco confessa que nunca fez a não ser estourar o cartão de crédito.

Segundo Nunes houve um aumento de lojas em São Paulo que possuem modelos exclusivos. “O fator econômico ainda é um fator predominante, mas o brasileiro já mostrou que gostar de usar e já adotou como um dos seus calçados oficiais”.
Quem pensa que essa cultura envolve só homens está errado. A estudante  de São Paulo Camila Dias, 19 anos, possui 19 pares. “Coleciono desde 2007, quando comecei a trabalhar perto de uma loja em São Paulo freqüentada por pessoas que adoram tênis. Fui comprando um ali outro aqui até que virou um vício”.

Início
A cultura sneaker surgiu nos anos 80 e está vinculada a outros importantes movimentos, como o reconhecimento da música hip-hop, ídolos do esporte e  e a popularização de algumas modalidade  como o skate e o basquete.

Autora: Bruna Gonçalves

Fonte: Metodista