RUA GG: ONDE ENCONTRAR OPÇÕES DE ROUPA TAMANHO GRANDE

1

 

A Domingos de Morais, na Vila Mariana, reúne 6 lojas especializadas em confecção plus size

Demanda crescente, pouca oferta e consumidores que buscam produtos diferenciados. Nesse cenário precário a rua Domingos de Morais ganha importância no mercado de moda plus size. “Com a crise, algumas lojas fecharam, mas ainda é a Rua GG da cidade”, diz a modelo e blogueira Helena Custódio. Apesar de a população brasileira ser 60% representada por esses consumidores – mulheres que vestem manequim acima do 46 e homens a partir do 48 – somente 18% das lojas oferecem esse tipo de mercadoria. Dados do IBGE também mostram que dessas só 3,5% é especializada nesse público.

Untitled

Helena Custódio, criadora da maior página para público GG do facebook, dá dicas de lojas  Foto: Arquivo pessoal

A consultora de estilo e modelo plus size Débora Fernandes diz acreditar que houve um avanço nos últimos anos, principalmente por conta da popularização do termo e do e-commerce. “Mas apesar da nossa moda ter chegado a todos os cantos, sinto falta de um mix plus em um shopping”, completa. O endereço da Vila Mariana supre um pouco essa carência. De acordo com Helena é essencial fugir do convencional e procurar os estabelecimentos especializados. Lojas como Program, Palank, Kauê e TWP são muito conhecidas no meio.

“O cliente plus é carente de informação de moda, passou anos escutando que não podia usar várias coisas então é papel do vendedor incentivar peças e dar consultoria dentro do provador”, afirma Débora, que ministra esse tipo de treinamento. A Program é uma das lojas que se preocupa com isso. Há mais de 30 anos no mercado, trabalha com manequim do 44 ao 54, procurando fornecer às clientes uma experiência de compra diferenciada.

Já a Kauê, é apontada por Helena como uma loja de ótimo corte e modelagem. “Oferece variedade feminina e masculina. Peças do social ao dia-a-dia”, acrescenta. Além disso é uma marca que se preocupa em acompanhar tendências e buscar novas tecnologias. A blogueira também elogia a TWP, que associa peças básicas a bons preços, principalmente para os homens.

Entretanto, o grande destaque é a a Palank, localizada quase em frente ao metro Vila Mariana. A marca foi uma das primeiras especializadas do Brasil e tem por essência empoderar mulheres que não se encaixam no padrão, ainda preconceituoso, do mundo fashion. Com peças entre os tamanhos 46 e 56, os estilos vão do jovial ao clássico. A blogueira Carol Maglioaponta a loja como referência pois a maior dificuldade é encontrar um ‘look fashionista’. “Nós queremos vestir o que os magros vestem. Não queremos apenas roupas, queremos moda”, afirma.

As modelos afirmam que tentam servir de exemplo, mostrando que a beleza vai além do tamanho do manequim. Entretanto, com as restrições do mercado há a necessidade de conhecer marcas que buscam não só vestir, mas fornecer uma vasta cartela de opções no que diz respeito a modelagem, estilo e valor, o que pode ser encontrado na Rua GG.

Autora: Manuela Nogueira

Fonte: ESPM