Professor, instituto e mídia tratam da AIDS no Brasil e no mundo

ESPM


“Clube de Compras Dallas” (Direção: Jean-Marc Vallée – 2014)

Os novos casos de AIDS vêm caindo no mundo inteiro, mas o Brasil está seguindo uma tendência oposta. Segundo a UNAids, órgão das Nações Unidas para lidar com a epidemia, em 2016 houve um aumento de aproximadamente 2.000 casos de HIV em relação a 2015.

Para esclarecer esse fenômeno, a reportagem do Portal de Jornalismo conversou com o professor de biologia da rede particular de ensino, Leandro Alcerito Antunes Roque, acostumado a dar palestras sobre AIDS e HIV para jovens.

Ele afirma que a única maneira de se prevenir contra o vírus é usar preservativo nas relações sexuais, mas “pesquisas indicam que os jovens desprezam o uso da camisinha em 30% das relações sexuais”. Leandro acredita que a geração atual precisa de uma liderança jovem para repensar os seus hábitos sexuais. Nos anos 80 e 90, os jovens viram ídolos como Cazuza e Renato Russo contrair a doença e morrer e isso os tornou mais conscientes em relação ao impacto da AIDS.

O descuido dos brasileiros nas relações sexuais se reflete no aumento dos casos de sífilis no país, o que Leandro vê como agravante para aumentos futuros de casos de AIDS: “Em contramão ao resto do mundo, o estado de São Paulo hoje vive um surto de sífilis. Provavelmente, vamos ver os casos de AIDS aumentarem exponencialmente daqui a 5 anos, porque essas pessoas com sífilis têm ferimentos, e se não têm o hábito de usar preservativo, podem ser contaminadas pelos vírus HIV, que vai ficar inoculado durante alguns anos, até os sintomas aparecerem”, comentou.

Apesar de falhas nos programas do governo brasileiro, o país se destaca entre todos os países do mundo por ser o único que disponibiliza tratamento gratuito contra a AIDS pelo SUS, com medicamentos, atendimento e exames. “Nos anos 90, quebrou-se a patente dos remédios retrovirais. Graças a isso, um tratamento 1500 dólares no resto do mundo é 0 no Brasil. Nós somos um país com problemas políticos, falta remédio e exame (sic), mas de modo geral (o tratamento anti-AIDS) funciona muito bem. É um posicionamento político muito importante: Tratar doença como uma questão de gestão pública, e não como um interesse particular”, avalia o prof. Leandro.

Para conhecer mais sobre o que é o vírus da AIDS e as formas atuais de tratamento, o Portal recomenda produtos da mídia e serviços de informação governamentais:

Assistência

Localizado no bairro da Vila Mariana, o Centro de Referência e Treinamento DST AIDS , o centro oferece serviços de assistência médico-hospitalar, ambulatorial e domiciliar a pacientes com DST/AIDS, e também desenvolve programas de aperfeiçoamento, treinamento e capacitação de profissionais da área da saúde: http://www.saude.sp.gov.br/centro-de-referencia-e-treinamento-dstaids-sp/

No site da prefeitura, o usuário pode encontrar informações sobre onde há postos de saúde, locais de distribuição de preservativos e medicações de uso pós exposição ao vírus (PEP- Profilaxia Pós Exposição): http://www.saude.sp.gov.br/centro-de-referencia-e-treinamento-dstaids-sp/homepage/acesso-rapido/onde-fazer-o-teste-de-hiv-

HIV na mídia

Ainda hoje, algumas pessoas não se sentem à vontade para falar que são soropositivas, mas podem encontrar apoio em canais no YouTube de portadores do vírus que falam abertamente sobre a descoberta, o dia-dia e a reação das pessoas. Entre eles, estão os canais HDiário, Super Indetectável e Projeto Boa Sorte;

Está disponível no Museu da Imagem e do Som, uma exposição sobre a vida do cantor Renato Russo. O acervo além de contar com objetos pessoais do cantor.

Uma parte da exposição fala especificamente da relação do cantor com a AIDS.

Confira mais informações no site do museu;

O filme The Normal Heart (2014) se passa nos anos 80 e conta a história do escritor Ned Weeks (Mark Ruffalo), que busca visibilizar a questão da AIDS, doença até então pouco estudada por possuir o estigma de uma doença de gay. Durante sua jornada, contou com o apoio de seu grupo de amigos e da médica Emma Brookner (Julia Roberts) que cuidava dos pacientes com a doença.

Outro filme recente, referência sobre HIV, é Clube de Compras Dallas (2014). O caubói eletricista Ron Woodroof (Matthew McConaughey), quando descobre que está contaminado pelos vírus HIV, cria um clube de fornecimento de remédios não autorizados nos EUA para tratar da doença junto da travesti Raymond “Rayon” (Jared Leto).

Autora: Luiza Consul

Fonte: ESPM