Mulheres que engravidam sofrem preconceito no mercado de trabalho

A Legislação Brasileira garante que a empregada grávida tenha o direito a 180 dias de licença em casa

Estudos realizados na Fundação Getúlio Vargas apontam que metade das mães que trabalham, são demitidas após dois anos que acaba a licença.

*Esta reportagem foi produzida por alunos da Universidade Metodista de São Paulo.

O conteúdo é uma produção da redação multimídia, da Metodista, parceiros do Clube do Jornalismo.