Especial Moda Internacional: Índia

MACKENZIE

A Editoria Internacional em parceria com a Editoria de Moda se uniu para realizar uma série de posts nesta semana falando da moda internacional. Cada post irá eleger um país e falar um pouco sobre a relação com a cultura. Para iniciar esse especial escolhemos a Índia, um país rico em cultura e costumes.

Cultura

Culturalmente, a primeira imagem que temos sobre a moda dos indianos, são os Saris. Essa vestimenta típica da cultura indiana é um longo pano, com cerca de seis metros de comprimento, que se amarra pelo corpo da mulher sem a ajuda de costuras ou botões. O tecido possui cores fortes e pode ser bordado, pintado a mão e decorado com lantejoulas. A roupa é usada, normalmente, para dias de festejos.

Existem também o Kurta e o Dhoti, que por sua vez, são vestuários masculinos. Parecem com camisas grandes que vão até o joelho, com tecidos brilhosos e, normalmente, nos tons de branco e vermelho.

A maneira de se usar estas vestimentas varia de acordo com a região da Índia e com o status da pessoa, ou seja, a casta que ela ocupa. O sistema de castas é um fenômeno cultural, em que o seu nível social é determinado de acordo com a hereditariedade. Mesmo que na constituição da Índia não haja qualquer discriminação em relação ao sistema, em muitos locais do país ele ainda é seguido.

A variação das cores também é muito importante para a cultura. O Sari vermelho representa o casamento, diferentemente de nós brasileiros que usamos o branco no dia da cerimônia. Por sua vez, a cor matrimonial para o Brasil, representa viuvez para os indianos.

No dia-a-dia é comum que as mulheres usem o Salwar Kameez e a Lehenga, que é uma variação do Sari. O Salwar Kameez é uma bata longa que vai além do joelho, usada com uma calça mais larga. Já o Lehenga, é uma variação do Sari, que é composto por uma saia longa e um top acompanhado de um lenço.

Mesmo as indianas possuindo uma moda própria, é normal nos depararmos com elas vestindo roupas ocidentais como o jeans e a camiseta.

Acessórios

As indianas abusam das pulseiras, brincos, colares e qualquer outro tipo de acessório. As pulseiras e as tornozeleiras são usadas também na dança típica Bharatanatyam, para promover mais musicalidade ao movimento.

Maquiagem

Os olhos das mulher e dos homens são bem marcados. Eles usam o Kajal, muito semelhante ao lapís de olho que usamos, dentro da linha d’água e fora também. Não é apenas por uma questão de estética, mas também, serve como proteção a poluição das cidades. Abusam nas cores nos olhos, mas a boca, normalmente, apresenta um tom mais neutro.

O Bindi é outro elemento característico da cultura. Variam entre jóias, tinta vermelha e adesivos. Ficam nas regiões da testa e ao redor dos olhos e sombrancelha. Era tradicionalmente usado pelas mulheres casadas para mostrar a força feminina, mas hoje não há restrição a cor e nem ao estado civil.

As pinturas em Henna, nas mãos e nos pés, são a marca do ritual das noivas. Elas têm origem de um arbusto, em que sua folhas depois de secas e trituradas geram a base para a tatuagem temporária. A folha é utilizada também para aliviar o forte calor que faz no país.

O que você achou da moda indiana?

Texto: Elizabeth Matravolgyi

Fonte: Mackenzie