Especial Moda Internacional: África do Sul

No nosso quarto post em parceria com a Editoria Internacional, falaremos um pouco sobre a moda africana, mais especificamente da África do Sul.

CULTURA E VESTIMENTA

Precisamos ter em mente que as vestimentas tradicionais da África do Sul refletem a história do povo que as usa: marcada por colonização por marítima e terrestre que geraram guerras entre nativos e colonizadores. As distintas origens e manifestações culturais da Nação Arco-Íris, ajudam a diferenciar e entender rituais de uma tribo das outras:

  • · Zulu: Com as vestimentas conhecidas pelo colorido e brilho, as mulheres utilizam os acessórios e a cor das roupas como identificadores de condição – solteiras ou casadas. As jovens solteiras utilizam talão de miçangas, “izincu”, em volta da cintura, tornozelos e cotovelos. Tiaras e colares de contas também fazem parte dos acessórios típicos desse povo. Já as mulheres casadas usam xales “Ibhayi”, com chapéus chamados de “isicholo“.
  • · Venda: Os povos da África do Sul possuem rituais tribais muito característicos, e que influenciam na maneira como eles se vestem. No ritual da chuva, por exemplo, as mulheres que executam as danças usam franjas, peles de animais e uma pena no cabelo como símbolo de maturidade. Enquanto outras realizam a dança da cobra – típica do ritual para fazer chover – usando uma tanga tradicional.
  • · Xhosa: Assim como os Zulus, as vestimentas Xhosa são símbolos de condições matrimoniais dos membros das tribos. As mulheres que buscam um marido deixam os seios à mostra buscando exibir sua beleza, enquanto as mulheres com filhos casados usam bolsas de tabacos. Pérolas são muito usadas nas roupas e acessórios femininos como identificadora de status social.

Voortrekker: São agricultores da comunidade Africâneres. Eles utilizam roupas sofisticadas para ocasiões especiais – como casamentos e festas – e mais simples no dia a dia. Acessórios como o gorro Voortrekker, aventais e lenços coloridos com broches ornamentados são considerados elementos importantes no estilo tribal feminino.

CURIOSIDADES

A África do Sul possui três capitais: Pretória é a capital administrativa, onde fica o presidente; Cidade do Cabo, a capital legislativa; e Bloemfontein, a capital judiciária. E em Pretório que um novo movimento da moda está crescendo, o Fashion Rebels. Formado por Maitele Wawe, Thifhelimbilu Mudau e Sizophila Dlezi, é um projeto que busca explorar o universo da moda da região que é marcado por muita expressividade.

No país ainda é muito comum o costume de levar modelos de roupas e tecidos para as costureiras. As mulheres escolhem modelos de roupas desfilados por grandes marcas e com tecidos coloridos adaptam ao estilo da região.

Já sabemos que as cores vibrantes são muito usadas pelas africanas, assim como a forma de amarrar os tecidos no corpo. As mulheres africanas têm paixão pelos tecidos, pelas texturas, cores e formas, a estilista Adama Paris vê isso como um aspecto muito importante na identidade africana.

Texto: Gabriela Cesario

Fonte: Mackenzie