E-commerce é opção de negócio mais barata

m

A 2ª edição da pesquisa “Perfil do E-commerce Brasileiro”, realizada pela BigData Corp, sob encomenda do PayPal Brasil, aponta um crescimento de mais de 21% no comércio eletrônico brasileiro, entre 2015 e 2016. O estudo analisou cerca de 10,5 milhões de sites de e-commerce.

São Paulo é o Estado que mais possui sites de e-commerce do País, cerca de 56.3%. Não é necessário ter uma loja física para abrir um comércio eletrônico, 86.5% das lojas online não têm lojas físicas. Esse é o caso de Letícia Almeida, 23, de Santo André, dona da loja de maquiagens, perucas e acessórios, LeHhz Lucis Store.

Letícia optou pelo comércio online como uma alternativa de negócio sem custos de aluguel de imóvel e funcionários, além de atender todo o território brasileiro por meio dos Correios. Mas ela diz que administrar um comércio eletrônico não é uma tarefa fácil. “Há a comodidade de trabalhar em casa, mas, muitas vezes, o horário de atendimento não é respeitado pelos clientes, há pessoas que geram boletos, não pagam e acabam empacando o estoque, além de reclamações indevidas.”

A loja de Letícia passou por uma mudança visual em 2017. Ela explica que uma identidade visual básica acaba espantando clientes por passar impressão de não ser um site seguro, mas o custo de um desenvolvimento profissional pode não ser viável para quem está começando.

Felipe Steplaza, 32, da Emcomjunto, que oferece ferramentas de comunicação e marketing, diz que o primeiro passo é a compreensão de que se está entrando em uma nova unidade de negócio. “A loja online exige tanta atenção quanto uma loja física. É necessário realizar estudos sobre o mercado, entender questões de mídias sociais e de marketing digital.”

Como o caso de Bárbara Romero, 22, e Paola Santos, 20, de São Bernardo, donas do brechó 90s BABE, que vende acessórios e roupas. “Nós aprendemos com os nossos erros”, disse Bárbara.

Mesmo com o rápido avanço da tecnologia, Stephaza não acredita que as lojas online irão superar as lojas físicas apenas pelo conforto e facilidade de compra.

 

 AUTOR: Renato Lopes
FONTE: Metodista